FORGOT YOUR DETAILS?

DO DIREITO DAS MARCAS E DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL

R$0,00

INDISPONÍVEL NA EDITORA

Fora de estoque

Descrição

AutorMarcelo Augusto Scudeler

Edição: 2012 – pgs: 384 – Capa: Dura

Formato: 16 x 23 cm – Peso: 0.805 Kg

ISBN: 978-85-7890-061-8

Código Barras: 9788578900618

Apresentação

A proposta deste trabalho é conciliar uma visão dogmática e teórica da Propriedade Industrial, com especial ênfase na proteção da marca, com exemplos práticos obtidos na vivência dessa área bastante específica do Direito Empresarial.
Assim, na sua primeira parte, apresenta-se uma visão conceitual de marcas, dentro da Propriedade Industrial, com ênfase especial nos aspectos processuais.
Já na segunda, são apresentadas peças práticas, tanto as que podem ser interpostas no processo administrativo de registro de marca, que tramita perante o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), como as que o podem ser nas demandas judiciais, que envolvem a proteção e a disputa por marcas.
Por fim, numa terceira e última parte, são apresentadas, em forma de apêndice, algumas reproduções de certificados de registro de marcas expedidos tanto no Brasil como em alguns outros países do globo.
Com essa estrutura, o trabalho visa conciliar o indispensável conhecimento teórico, com a apresentação de conceitos fundamentais do instituto e exemplos obtidos na vivência profissional, oferecendo uma visão holística da temática.

Qualificação do Autor

Marcelo Augusto Scudeler. Advogado. Bacharel em Direito pela Pucc – Pontifícia Universidade Católica de Campinas/SP. Especialista e Mestre em Direito Processual pela USF – Universidade São Francisco-Bragança Paulista/SP. Mestre em Propriedade Intelectual pela UNIMEP – Universidade Metodista de Piracicaba/SP. Professor de Direito Empresarial e Direito Processual Civil da Esamc e do Unisal – Campinas/SP e Coordenador do Curso de Direito do Unisal – Campinas/SP.

Sumário

Introdução

Capítulo 1

Propriedade intelectual e industrial

  1. O conteúdo do direito de propriedade
  2. Conceito de propriedade
  3. A propriedade e a atual legislação civil
  4. A função social da propriedade
  5. A propriedade intelectual
  6. Da necessidade da proteção à criação intelectual

Capítulo 2

Breve noção de patente

  1. Conceito
  2. Direitos do inventor
  3. Objetos desprovidos de patenteabilidade
  4. Tipos de patentes e prazos de proteção
  5. Procedimento de concessão
  6. Medidas judiciais envolvendo o uso desautorizado de patente
  7. Contratos patentários

Capítulo 3

Conceito de marca

  1. Da acepção legal de marca
  2. Natureza jurídica

Capítulo 4

Aspectos históricos

  1. Primórdios da marca
  2. As primeiras leis nacionais de proteção marcária e os primeiros tratados e convenções internacionais
  3. Brasil
  4. Construção legislativa – Direito interno e comparado

Capítulo 5

Sistemas de proteção, requisitos e espécies de marcas

  1. Sistemas de proteção
  2. Requisitos das marcas
  3. Das espécies de marcas

Capítulo 6

Do processo administrativo para obtenção do registro

  1. O Instituto Nacional da Propriedade Industrial
  2. O pedido de registro
  3. A concessão do registro
  4. Vigência do registro marcário e suas prorrogações
  5. Princípio da especialidade – Classes de produtos e serviços
  6. Dos direitos decorrentes da marca registrada
  7. Do direito de precedência
  8. Da extinção do registro marcário

Capítulo 7

Dos sinais não registráveis como marca

  1. Noções gerais
  2. Símbolos nacionais
  3. Caracteres alfanuméricos isolados, cores e suas denominações
  4. Sinal ofensivo à moral, à ordem pública e aos bons costumes
  5. Reprodução ou imitação de elemento característico ou diferenciador de título de estabelecimento ou nome de empresa
  6. Sinal de caráter genérico, necessário, vulgar ou descritivo
  7. Sinal ou expressão de propaganda
  8. Indicação geográfica
  9. Marca de eventos e nomes de obras científicas ou artísticas
  10. Nome civil e pseudônimo
  11. Reprodução ou imitação de marca alheia
  12. Dualidade de marcas
  13. Desenho industrial e forma necessária de produto ou acondicionamento
  14. Marca requerida de má-fé

Capítulo 8

Nome empresarial

  1. Conceito
  2. A proteção do nome empresarial
  3. Dos efeitos do registro do nome empresarial nas juntas do comércio estaduais
  4. Extensão da proteção do nome e o princípio da especialidade
  5. A proteção jurídica do nome empresarial no Código Civil

Capítulo 9

Nomes de domínio na internet

  1. Conceito
  2. Obtenção do registro
  3. A natureza jurídica do nome de domínio e a aplicabilidade do princípio da especialidade
  4. Conflito entre nomes de domínios e marcas

Capítulo 10

Das medidas judiciais para a tutela das marcas

Capítulo 11

Medidas judiciais de preceito cominatório

  1. Conceito e Cabimento
  2. Da legitimidade ativa do licenciado
  3. Da legitimidade ativa do titular de pedido de registro
  4. Da competência, do procedimento, do pedido e do valor da causa
  5. Da tutela antecipada
    5.1 Requisitos
    5.2 Concessão de tutela antecipatória para abstenção de uso indevido de marca
  6. Da prescrição

Capítulo 12

Medidas judiciais de preceito condenatório

  1. Conceito e cabimento
  2. Responsabilidade civil pelo uso indevido de marca
  3. Dano patrimonial
  4. Dano moral
  5. Legitimidade, competência, procedimento, valor da causa e pedido

Capítulo 13

Prova da contrafação e dos danos

  1. Conceito
  2. Do objeto da prova
  3. Do ônus da prova
  4. Meios de prova

Capítulo 14

Tutelas de urgências

  1. Da tutela cautelar
  2. Requisitos específicos da tutela cautelar
  3. Distinção entre a medida liminar e a tutela antecipatória
  4. Da tutela cautelar das marcas
    4.1 Medida cautelar de busca e apreensão
    4.1.1 Conceito e cabimento
    4.1.2 Da busca e apreensão do produto aposto por marca contrafeita
    4.2 Produção antecipada de provas
    4.3 Da notificação

Capítulo 15

Ação de anulação de marca registrada

  1. Conceito e cabimento
  2. A condição processual do INPI
  3. Competência
  4. Pedido
    4.1 Cumulação do pedido declaratório com a pretensão cominatória
  5. Suspensão dos efeitos do registro
  6. Prescrição e a ação imprescritível da CUP

Capítulo 16

Da proteção internacional das marcas

  1. Do caráter internacional das marcas
  2. Regime de proteção internacional das marcas
    2.1 Do TRIPs
    2.2 Da CUP
    2.3 Do Protocolo de Madri
  3. Mercosul – Regras no campo da propriedade industrial
  4. A importação paralela

Capítulo 17

Soluções extrajudiciais de controvérsias, especialmente no âmbito internacional

  1. Soluções de controvérsias extrajudiciais em litígios internacionais
  2. Cortes especializadas
  3. O Centro de Arbitragem no âmbito da propriedade intelectual da Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI)
  4. Da arbitragem
    4.1 Aspectos históricos da arbitragem comercial internacional no Brasil e no Mercosul
    4.2 A atual lei de arbitragem e a inafastabilidade do poder judiciário brasileiro
    4.3 A arbitragem e a ordem pública
    4.4 A Lei 9.307/96 aplicada na arbitragem internacional
  5. A arbitragem aplicada em conflitos envolvendo a propriedade industrial
    5.1 A ordem pública nos conflitos envolvendo propriedade industrial

SEGUNDA PARTE

– Peça 1 – Oposição administrativa com fundamento na semelhança entre marcas (artigo 124, XIX, LPI).
– Peça 2 – Oposição administrativa com fundamento na identidade entre a marca depositada e a anterior existência de nome comercial (artigo 124, V, LPI).
– Peça 3 – Manifestação à oposição administrativa.
– Peça 4 – Processo Administrativo de Nulidade.
– Peça 5 – Pedido Administrativo de Caducidade.
– Peça 6 – Notificação Extrajudicial.
– Peça 7 – Petição Inicial para a abstenção do uso demarca, com Pedido de Antecipação dos Efeitos da Tutela e Pedido Condenatório, na Justiça Estadual.
– Peça 8 – Contestação para os Termos da Petição Inicial elaborada na Peça 7.
– Peça 9 – Petição Inicial para obter a Declaração da Nulidade de Registro de Marca Concedido pelo INPI, Perante A Justiça Federal.
– Peça 10 Medida Cautelar para evitar o início do uso indevido de marca contrafeita.

APÊNDICE

– Certificado 1 – Registro de marca nominativa, concedido pelo INPI.
– Certificado 2 – Registro de marca mista, concedido pelo INPI.
– Certificado 3 – Registro de marca mista, concedido pelo INPI.
– Certificado 4 – Registro de marca figurativa, concedido pelo INPI.
– Certificado 5 – Registro de marca mista, concedido pelo INPI, com apostilamento.
– Certificado 6 – Registro de marca concedido pelo Office for Harmonization in the Internal Market – Comunidade Européia.
– Certificado 7 – Registro de marca concedido pelo United States Patent and Trademark Office (USPTO), Estados Unidos.
– Certificado 8 – Registro de marca concedido em Taiwan.
– Certificado 9 – Registro de marca concedido pelo Instituto Mexicano de la Propiedad Industrial, México.
– Certificado 10 – Registro de marca concedido pelo Ministério de Comercio e Industriais, Panamá.
– Certificado 11 – Registro de marca concedido pelo El Registro de la Propiedad Industrial, Guatemala.
– Certificado 12 – Registro de marca concedido pelo Instituto Ecuatoriano de Propiedad Industrial, Equador.
– Certificado 13 – Registro de marca concedido pela Oficina Nacional de la Propiedad Industrial, Bolívia.
– Certificado 14 – Registro de marca concedido pelo Departamento de Propiedad Industrial, Chile.
– Certificado 15 – Registro de marca concedido pelo Instituto Nacional de la Propiedad Industrial, Argentina.
– Certificado 16 – Registro de marca concedido pelo Ministério de Industria y Comercio, Paraguai.
– Certificado 17 – Registro de marca concedido pela Direccion Nacional de la Propiedad Industrial, Uruguai.
– Certificado 18 – Registro de marca concedido pela Oficina Nacional de la Propiedad Industrial da República Dominicana.
– Certificado 19 – Registro de marca concedido pelo Japan Patent Office, Japão.

Bibliografia

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Seja o primeiro a avaliar “DO DIREITO DAS MARCAS E DA PROPRIEDADE INDUSTRIAL”

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *